COMUNIDADE CORAÇÃO DE MARIA


Localização: Baixa da Alegria

Padroeira: Coração de Maria. A festa anual não tem data fixa, em geral, segundo domingo de junho.

A fundação da comunidade Coração de Maria ou Corte Grande (como também é conhecida) exigiu muita fé. Na década do seu surgimento, em meados dos anos 60, os primeiros moradores a ocupar o Alto de Ondina eram funcionários do Zoobotânico e da Casa do Governador.

À época, toda a área formava uma reserva florestal onde as famílias carentes foram, clandestinamente, construindo suas casas, muitas vezes destruídas pelo poder público e teimosamente reconstruídas pela própria necessidade de moradia.

Em 26 de maio de 1986 pessoas da Comunidade reuniram-se com os padres redentoristas e percebendo o crescimento da comunidade, decidiram fundar o Clube das Mães, que foi concretizado no dia 9 de junho de 1986.

Em 17 de setembro de 1994, as Irmãs Filhas do Coração de Maria fixaram sua moradia na comunidade e, com o apoio do saudoso padre Carlos Kaminsk, intensificaram o processo de evangelização com entronização da imagem do Coração de Jesus nas casas, a Adoração ao Santíssimo Sacramento, o ensaio dos cantos em preparação para as missas, a catequese de crianças e adultos em preparação para os sacramentos do Batismo, Eucaristia e Crisma e o início do grupo de jovens. Estava fundada, assim, a Comunidade Coração de Maria.

Na esfera social, as Irmãs também promoveram curso de alfabetização de adultos, corte e costura, datilografia, pintura em tecidos e a saúde das crianças por meio do Programa de poio à Educação.

Foi também neste ano que aconteceu o lançamento da pedra fundamental da capela, no mês de setembro, quando se celebra o nascimento da mãe de Jesus. A cerimônia aconteceu na presença de irmã Noemi Hayne; padre Carlos Kamisnki; padre Pedro Maione (jesuíta) e do então Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Lucas Moreira Neves.

As Filhas do Coração de Maria assumiram em definitivo a evangelização da comunidade, que hoje se auto administra, com o apoio dos redentoristas.