HISTÓRIA


A Paróquia da Ressurreição do Senhor foi fundada em 24 de julho de 1966, com o título de Mistério da Ressurreição do Senhor. Situada no bairro de Ondina, em Salvador, é composta pela Igreja Matriz e as comunidades: Sagrado Coração de Jesus; Coração de Maria; Nossa Senhora Educadora; Nossa Senhora dos Navegantes e Santuário de São Lázaro e São Roque. Atualmente, a Paróquia está em processo de mobilização para a criação da sétima comunidade: Vila Matos.

Cada comunidade tem vida e atuação próprias, com celebração da Eucaristia, celebração da Palavra, trabalhos pastorais e Conselho Comunitário. Contudo, é na Matriz que todas se reúnem para celebrar os grandes momentos paroquiais.

A principal motivação para a criação da Paróquia de Ondina, como também é chamada, foi a necessidade de distribuir a grande extensão territorial que, até então, encontrava-se sob a responsabilidade das paróquias da Vitória e do Rio Vermelho, bairros de regiões vizinhas. Com a sua criação, a população do bairro de Ondina passou a ter uma assistência espiritual direta.

Na época da sua criação, a Paróquia funcionou, provisoriamente, na garagem do Instituto Social da Bahia (ISBA), até o ano de 1983, quando passou a funcionar na capela Nossa Senhora Educadora, ainda no colégio.

A primeira gerência foi confiada ao Pe. Canísio de Groot, tendo como auxiliar o Pe. Paulo Speckenbrink, ambos redentoristas.

Participaram do ato solene de fundação da Paróquia o então Bispo Auxiliar, Dom Adriano Hipólito; Pe. Gaspar Sadoc, na época vigário da Arquidiocese; Pe. Antônio Vieira, vigário da Paróquia de Sant’Ana do Rio Vermelho e Pe. Antônio Kelmendi, jesuíta.

Com a presença de grande número de moradores de Ondina, a primeira missa celebrada na Paróquia aconteceu logo após sua instalação e bênção, tendo como presidente o Pe. Canísio e, como gesto concreto de agradecimento aos fiéis, foi realizada a distribuição de lembranças contendo a frase: “O Amor de Cristo nos uniu numa só família”.

Um fato curioso se deu nesse período durante o qual a Paróquia permaneceu funcionando na garagem do colégio: Dom Ceslau saía pelas ruas de Ondina às 5h, de batina preta e megafone na mão, convidando a todos para irem à missa. Pelo ato, o religioso foi várias vezes advertido pelos paroquianos: “Padre... Um dia o senhor ainda vai apanhar por acordar o pessoal tão cedo”. Mas aconteceu o contrário: muitos começaram a acompanhá-lo pelas ruas do bairro, até a igreja no ISBA, onde participavam das celebrações.

Apesar de ser administrada por padres redentoristas, de 1970 a 1976, a Paróquia de Ondina foi confiada ao padre Otto Fischer dos Santos, SJ. Neste último ano a Paróquia voltou a ser confiada aos padres redentoristas, na pessoa de padre José Danieluk e Francisco Deluga. S. Emª Cardeal Dom Avelar Brandão Vilela presidiu a missa de posse. Muitos outros religiosos, entre brasileiros e estrangeiros, já passaram pela Paróquia Ressurreição do Senhor deixando o legado dos seus trabalhos.

Em razão do ideal itinerante da Congregação dos Missionários Redentoristas, a comunidade de Ondina tem seu quadro de padres constantemente renovado.